HTML

Em por

Sitemps e o arquivo Sitemap.xml

Como criar um sitemap.xml e sitemap em HTML

Sitemap HTML: Os sites de busca fazem um bom trabalho com seus robôs em varrer o conteúdo da internet. Existem porém duas formas de ajudá-lo a acelerar o processo ou fornecer acesso a páginas que o robô tem dificuldade em acessar. O primeiro método, e mais simples, é criar uma página HTML com links para as páginas que queremos indexar. Com isso, o Googlebot conseguirá facilmente encontrar as páginas, seguindo os links até elas. Aproveite para trabalhar o texto âncora nos links, ou seja, o "texto clicável" do link. Procure utilizar um texto âncora relacionado ao tema da página de destino.

Sitemap.xml: Os sites de busca oferecem ainda um mecanismo para que webmasters submetam o conteúdo de seus sites através de um sitemap (mapa de site) no formato XML (eXtensible Markup Language) ou .TXT. O nome do arquivo não possui um padrão obrigatório, mas geralmente é chamado de SITEMAP.XML. O sitemap.xml é um arquivo que tem a finalidade de listar as páginas de um site que gostaríamos de ter presentes nos resultados de busca. O Google permite ainda a submissão de imagens e vídeos.

Concluindo, arquivo sitemap.xml é usado como um índice aos buscadores, facilitando o acesso a essas páginas e arquivos. Vale frisar, porém, que é muito mais importante ter um site facilmente restreável pelos robôs do que usar o sitemap.xml para contornar falhas na arquitetura do site.

Como criar um Sitemap.xml

O Google recomenda criar Sitemaps com no máximo 50.000 URLs. Porém, recomendamos arquivos com no máximo 10.000 URLs. O arquivo sitemap.xml pode ser criado de 3 formas:

  1. Manualmente: Através das marcações XML;
  2. Aplicativos: Programas como o GsiteCrawler rastreiam o seu site simulando o robô dos sites de busca, armazenando as URLs encontradas e criando automaticamente o arquivo sitemap.xml;
  3. Ferramentas online para gerar sitemaps - Site como www.xml-sitemaps. cria sitemaps xml sem a necessidade da instalação de um programa em seu computador.

 

Como submeter ao Google um Sitemap.xml

Uma vez gerado o (ou os) arquivo(s) sitemap, este deve ser colocado preferencialmente no diretório principal do site. Em seguida, deve ser informado ao Google a localização e nome do arquivo. Existem algumas formas para isso, uma delas é usando a ferramenta do Google Webmasters Tools:

Google Webmaster Tools

ferramenta para Wemasters do Google possui uma área onde webmasters podem submeter seus sitemaps xml e acompanhar o status de indexação das páginas e arquivos submetidos. Essa área é acessada emOtimização -> Sitemaps. Veja na figura abaixo um exemplo:

O novo protocolo Sitemap

Um novo protocolo para Sitemaps reconhecido pelo Google disponibiliza recursos adicionais para um maior controle do robô do Google. As vantagens do novo padrão são resultados de pesquisa mais atualizados e rastreamento mais eficiente, pois são fornecidos aos buscadores informações específicas sobre detalhes das páginas de seu site, como a frequência de atualização desejada e a relevância de determinada página.

Marcações XML para Sitemaps

Para explorar todas as novas funcionalidades, o arquivo deve ser criado no formato XML, embora exista também o formato TXT. O arquivo TXT será uma simples lista de URLs. O sitemap baseado em XML, por outro lado, permite que além de submeter as URLs, seja informada a prioridade de cada página, frequência de atualização e última modificação executada.

Para usar os recursos do novo modelo de Sitemap, siga as regras do formato XML e adicione as tags específicas:

  • <xml> segue as especificações requeridas para submissão no Google;
  • <urlset> indica o início e fim do conjunto de URLs a serem rastreadas;
  • <url> indica o início e fim de uma URL individual;
  • <loc> localização da URL completa da página informada;
  • <lastmod>, uma tag opcional com a data da última modificação;
  • <changefreq>, uma tag opcional sugerindo a freqüência que o robô deve executar o rastreamento;
  • <priority>, uma tag opcional informando a prioridade da URL especificada em relação às demais URLs contidas no arquivo.

Exemplo:

 <?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?> <urlset xmlns="//www.sitemaps.org/schemas/sitemap/0.9" xmlns:xsi="//www.w3.org/2001/XMLSchema-instance" xsi:schemaLocation="//www.sitemaps.org/schemas/sitemap/0.9 //www.sitemaps.org/schemas/sitemap/0.9/sitemap.xsd"> <url> <loc>//gigasystems.com.br/</loc> <changefreq>daily</changefreq> <priority>1.0</priority> </url> <url> <loc>//gigasystems.com.br/sobre</loc> <changefreq>daily</changefreq> <priority>0.9</priority> </url> </urlset>

Mais detalhes sobre o protocolo sitemap podem ser encontrados no site sitemaps.org.

Exemplos Reais de Sitemaps

  • Sitemap Webmotors - possui um diretório de Sitempaps apontando para sitemaps segmentados, como o sitemap institucional, um sitemap simples de compreender.
  • Sitemap do Google (cuidado, arquivo muito pesado, pode travar o seu navegador. Use um editor XML para visualizar corretamente as tags XML ou mesmo o Wordpad do Windows).

 

OBS: O uso de um Sitemap não garante que todas as páginas listadas nele poderão ser rastreadas ou indexadas, pois os processos do Google se baseiam principalmente em algoritmos complexos. Na maioria dos casos, os webmasters beneficiam-se do envio do Sitemap e em nenhum caso você será penalizado por isso.

Bons estudos !!!

Veja Também:

Artigos Relacionados a categoria: HTML

Olá, deixe seu comentário para Otimização SEO Sitemap

Enviando Comentário Fechar :/

...AINDA NÃO VIU NOSSO PORTFÓLIO?

Se ainda não viu nosso Portfólio e quer conhecer um pouco mais... aproveite e veja agora mesmo e tenha um site de qualidade para o seu negócio!

[contato]
Ver o Portfólio Agora